PERCA PESO E TENHA MUITO MAIS DISPOSI플O COM A DIETA QUE PERMITE COMER TUDO!


Sempre nos ensinaram que devemos comer um pouco de cada coisa.

Mas, segundo esta dieta, a maneira certa de se alimentar no essa.

O que realmente importante aprender como combinar os alimentos.

Alimentos diferentes precisam de diferentes sucos gstricos para uma digesto eficiente.

Ao combinar alimentos errados, os sucos gstricos de ambos, neutralizam um ao outro e a comida fica mais tempo retida no estmago e nos intestinos, atrapalhando a digesto.

Com isso, ocorre fermenta豫o, muito prejudicial por causar toxicidade e alergias alimentares.

Por exemplo, alimentos ricos em protena exigem enzimas cidas para uma boa digesto, enquanto que alimentos ricos em carboidratos exigem enzimas alcalinas.

Portanto aprender a combinar os alimentos vai melhorar sua digesto, aumentar sua energia, vai poup-lo de diversos incmodos, como inchao, peso no estmago e azia, e ainda ajudar voc a emagrecer cerca de 2 quilos por semana.

Combinar os alimentos corretamente d condi豫o de se comer de tudo e ficar em forma com muita sade.

A combina豫o de alimentos est classificada conforme os grupos alimentares:

Protenas: carnes, produtos lcteos, ovos, nozes e sementes.

Carboidratos/amilceos: pes, massas, batatas, arroz e legumes.

Gorduras: azeite, manteiga, azeitonas, abacate.

Vegetais: folhas verdes, brcolis e repolho, vegetais de baixo ndice glicmico (cenoura, nabo).

A旿cares: a旿car refinado, mel, geleias, xaropes, bem como frutas doces, como banana ou frutas secas.

햎idos: vinagre, produtos em conserva, suco de laranja, suco de limo.

Frutas: melancia, melo, laranja, morango, pera, ma豫, etc.

Veja no esquema abaixo quais so as melhores e as piores combina寤es alimentares:

combinacao_de_alimentos_-_esquema

Alm disso, a nutricionista Ftima Pinsard d as seguintes orienta寤es:

1. Evite lquidos durante as refei寤es, principalmente os que contm a旿cares, pois estes auxiliam o processo de fermenta豫o.

Os lquidos apressam a degluti豫o antes de completar a mastiga豫o e a ensaliva豫o dos alimentos impedindo tambm a a豫o do suco gstrico at que sejam absorvidos.

As bebidas geladas ou muito quentes reduzem a temperatura do contedo do estmago, cuja digesto no se pode operar at que seja atingida novamente a temperatura normal.

2. Evite ingerir mais de dois alimentos amilceos na mesma refei豫o.

A ingesto destes termina na elabora豫o de um s que o corpo seleciona; o outro ficar muito mais tempo para ser digerido.

Isso provoca gases, arrotos, fermenta e acidifica o estmago.

Exemplo: macarro, batata e po.

3. Evite ingerir alimentos cidos e amidos na mesma refei豫o.

A digesto dos amidos comea na boca pela a豫o da pitalina, que os transforma em maltose (tipo de a旿car).


A pitalina s atua em meio alcalino.

A presena de cidos danificam esta enzima favorecendo sua fermenta豫o.

Infelizmente, A associa豫o amido cido muito comum no nosso dia a dia.

Exemplo: macarro com molho de tomate.

4. Evite ingerir amidos e a旿cares na mesma refei豫o.

A digesto dos amidos comea na boca e prossegue, em condi寤es apropriadas, no estmago.

Os a旿cares no so digeridos nem na boca nem no estmago, a sua digesto se d no intestino delgado.

Quando consumimos isoladamente, passam rapidamente do estmago ao intestino. Quando consumidos em mistura com amilceos, ficam retidos no estmago aguardando a digesto destes. Como os a旿cares tem a tendncia fementa豫o rpida, nas condi寤es de calor e umidade existentes no estmago, a combina豫o amido e a旿cares produz fermenta豫o cida (cido actico, lcool, gs carbnico, gua).

Alm disso, o a旿car faz segregar muita saliva sem pitalina, o qual, no entanto, necessria elabora豫o dos corpos amilceos.

5. Ingerir somente uma protena concentrada na mesma refei豫o.

Para uma digesto eficiente, duas protenas exigem sucos gstricos de composi寤es diferentes e tempo necessrio sua digesto, que diferente para cada espcie de protena.

Exemplo: enquanto o suco gstrico necessrio digesto da carne tem seu pH mximo no incio da digesto, o leite tem um pH mximo do suco gstrico no final.

Evite misturar carne com leite, carne e ovos, leite e nozes, etc., na mesma refei豫o!

6. Ingerir protenas e cidos na mesma refei豫o evitar.

O incio da digesto das protenas se d no estmago em presena da enzima pepsina que atua em meio cido (cido clordrico do suco gstrico).

A ingesto de cidos em excesso inibe a a豫o desta enzima.

Exce豫o: constituem exce豫o as combina寤es das nozes, queijo ou abacate, com as frutas cidas. As nozes, queijos e abacates possuem grande quantidade de gordura ou leo; sabemos que as gorduras inibem a secre豫o gstrica por um tempo maior que os cidos. Alm disso, essas protenas no se decompem com a mesma facilidade que outras espcies.

7. Evite protenas com gorduras: a presena das gorduras nos alimentos, diminui a atividade glandular da secre豫o gstrica, baixa a quantidade de cido clordrico e da pepsina no suco gstrico, atrasando a digesto por tempo considervel.

Obs.: abundncia de vegetais verdes, especialmente crus, contrapem-se ao efeito inibitivo das gorduras.

8. Meles: a melancia e os meles, quando ingeridos isoladamente, permanecem alguns minutos no estmago, porm quando ingeridos com outro alimento, ficam retidos no estmago como os a旿cares, produzindo gases e fermenta寤es.

Comer melancia e melo isoladamente!

9. Leite: devido a protena e gordura que o leite contm, combina sofrivelmente com frutas cidas.

Quando o leite entra no estmago, ele coalha, envolvendo as partculas dos outros alimentos, isolando-os do suco gstrico.

10. Sobremesas (doces e sorvetes): a sobremesa j constitui um excesso sobre a alimenta豫o, sobrecarregando a capacidade digestiva.

Alm disso, geralmente aucarada, o que acarreta os transtornos anteriormente mencionados.

11. A quantidade outro fator que intervm na digesto.

Comer sem fome ou em excesso so fatores desequilibrantes na digesto, pois o corpo no assimila o que introduzimos em excesso.

* A prtica de exerccios e uma dieta saudvel so fundamentais para se ter sade e ficar em forma. Nosso site um espao informativo, de divulga豫o e educa豫o com temas relacionados a sade, nutri豫o e bem-estar, no devendo ser utilizado como substituto ao diagnstico mdico ou tratamento sem antes consultar um profissional de sade.

fonte:http://www.curapelanatureza.com.br


Avalie este Artigo?

Mais pra voce!