ESTA SUBSTÂNCIA NATURAL CONTROLA A PRESSÃO E REDUZ EM MAIS DE 50% O RISCO DE DOENÇAS DO CORAÇÃO


.

Você já ouviu falar da coenzima Q10?

A coenzima Q10, ou ubiquinona, é uma substância similar às vitaminas.

Ela é um poderoso antioxidante.

Alguns alimentos contêm pequenas quantidades dessa substância, como a carne de órgãos, bifes bovinos, sardinha, cavala e amendoim.

O corpo também possui a capacidade de produzir a coenzima Q10, a partir do aminoácido tirosina, mas esse é um processo muito difícil, pois exige no mínimo oito vitaminas e diversos minerais para se concretizar.

Havendo deficiência de qualquer um dos nutrientes requeridos, a produção natural de coenzima Q10 pelo corpo não ocorrerá.

Além disso, a partir dos 20 anos, a produção de coenzima Q10 pelo corpo começa a diminuir.

Talvez seja essa uma das razões do surto de doenças cardíacas após os 50 anos, pois exatamente no momento em que o corpo mais precisa dela para combater as doenças relacionadas à idade, há uma forte queda na produção.

É por isso que uma boa estratégia para a saúde é tomar suplementos à base de coenzima Q10.

COMO A COENZIMA Q10 AGE

– Ela protege as moléculas de gordura da oxidação e de radicais livres que atacam as células.

– Ela é uma fábrica de energia das mitocôndrias, onde se queima oxigênio para dotar as células de força para continuar o processo vital chamado de “bioenergética”.

– Ela se encontra em altas concentrações no músculo cardíaco, que precisa de enorme quantidade de energia para manter um coração sadio bombeando cerca de 100 mil vezes por dia.

Neste fato talvez resida a explicação do motivo de a falta de coenzima Q10 ser tão evidente em um coração enfraquecido.

– Ela combate a principal causa da aterosclerose, pois é poderosíssima para impedir a implacável oxidação do colesterol no sangue.

A ocorrência de tal oxidação é o primeiro passo para danificar as artérias, acarretando infartos e ataques cardíacos.

– Ela recupera corações debilitados, conforme pesquisas de Karl Folkers, do Instituto de Pesquisas Biomédica da Universidade do Texas.


Uma das conclusões da pesquisa de Karl foi que três quartos dos pacientes idosos com cardiopatia melhoraram de forma significativa após o consumo de coenzima Q10.

– Ela diminui a pressão sanguínea, como a constatou o dr. Peter Langsjoen, da Universidade do Texas.

Em sua pesquisa, 109 pacientes com pressão alta tomaram 225 miligramas de coenzima Q10 diariamente.

O resultado: 85% desses pacientes tiveram redução da pressão arterial.

Ademais, após o tratamento com essa substância, 51% dos pacientes pararam por completo com uma a três das medicações contra a hipertensão e 25% foram capazes de controlar a pressão apenas com a coenzima Q10.

COENZIMA Q10 E MAL DE PARKINSON

A coenzima Q10 parece também ajudar os doentes de mal de Parkinson.

Um estudo  analisou a utilização de coenzima Q10 para tratar a doença.

Ele incluiu 80 participantes, que estavam em estágios iniciais de Parkinson, antes que qualquer tratamento medicamentoso fosse necessário.

Os participantes receberam aleatoriamente um placebo ou uma dose diária de 300 mg, 600 mg ou 1.200 mg de coenzima Q10 por 16 meses.

Os participantes foram monitorados utilizando a Unified Parkinson Disease Rating Scale, que determina a gravidade da doença.

No fim do estudo, participantes que tomaram placebo haviam piorado 49,8%.

No grupo de coenzima Q10, aqueles que tomaram 1.200 mg por dia mostraram a menor progressão: em média, este grupo piorou 29,6%.

Por tudo o que vimos, a coenzima Q10 pode ser bastante útil no controle da hipertensão e no combate e prevenção de doenças cardíacas.

Além disso, também pode ajudar nos casos de mal de Parkinson.

Converse com seu médico sobre ela e peça-lhe que a prescreva como suplementação.

A coenzima q10 normalmente é comercializada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e lojas de suplementos para atletas.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.


Avalie este Artigo?


Mais pra voce!