Dieta PronoKal ajuda Luciano (do Zezé) a enxugar 37 kg: antes e depois impressiona


 

O cantor Luciano - da dupla com o irmão Zezé de Camargo – sempre sofreu com efeito sanfona e costumava alternar algumas aparições mais gordinho com outras em que o físico estava mais enxuto. Mas agora, aparentemente, ele afinou em definitivo. Um dos responsáveis pelo emagrecimento seria um método de perda de peso espanhol, a dieta PronoKal. Entenda a dieta tim-tim por tim-tim a seguir.

Dieta para emagrecer de Luciano: o que é a PronoKal

Em entrevista ao site de celebridades EGO, Luciano disse que, no ano de 2013, chegou a pesar 95 kg. Hoje, com o corpo bem mais sequinho, ele está com 58 kg. Ou seja, foram eliminados 37 kg.

Um de seus aliados foi a dieta PronoKal, um método espanhol que ele começou a fazer em novembro e que, de lá para cá, já detonou 7 kg do cantor. Antes disso, ele conta que vinha fazendo um processo de reeducação alimentar, que teria sido responsável pela maior parte do emagrecimento do famoso.

O programa de emagrecimento de Luciano é personalizado para perda de peso e reeducação alimentar. Assim como na dieta Ravenna, a pessoa que quer emagrecer é acompanhado por um médico e também recebe a assessoria de uma equipe que inclui médicos, educadores físicos, nutricionista e coach emocional.

Em sua estruturação, ela lembra outro método: a dieta Dukan. Isso porque todo o programa é dividido em três grandes etapas: ativa, de adaptação fisiológica e de manutenção. É na fase ativa que acontece o maior emagrecimento, e nas fases seguintes é feita uma transição para uma alimentação mais normal.

Antes e depois de Luciano

Etapas da dieta

Etapa ativa

A nutricionista chefe da PronoKal no Brasil, Fernanda Caldeira, explica que nessa fase é feita uma dieta proteinada, que consiste em uma alimentação muito baixa em calorias, carboidratos (até 50 gramas ao dia) e gorduras (10 gramas ao dia), mas com a quantidade de proteína adequada a cada pessoa (de 0,8 a 1,2 grama por quilo). Dessa forma, açúcar, frutas, sucos, leite, massas e bebidas alcoólicas estão vetados do cardápio.

Essa etapa é feita até que seja eliminado 80% do peso que a pessoa deseja perder (se você quer emagrecer 30 kg, a fase ativa continuará até que você perca 24 kg, por exemplo).

Inicialmente são feitas de 4 a 6 refeições por dia, cada uma composta por um produto PronoKal em pó e vegetais - com exceção dos proibidos, que contêm mais carboidratos, como cenoura, batata, cebola, beterraba e abóbora -, além de suplementos PronoKal de vitaminais e minerais. Durante o dia, é recomendado consumir dois litros de água.

Os produtos da marca são vendidos prontos ou em envelopes. São pós que podem se tornar sucos, crepes, sopas e outros alimentos. Cada envelope contém 15g de proteína de alto valor biológico, isso é, que são bem absorvidas pelo corpo.

Em resumo, na primeira fase, o paciente se alimenta basicamente de legumes liberados e proteína em pó. Depois de um tempo, há a retirada de um produto PronoKal e introdução de uma porção de proteína magra, como peito de frango ou peixe branco. E, mais tarde no processo de emagrecimento, retira-se mais um produto PronoKal e introduz-se mais uma porção de proteína magra.

Calorias

A nutricionista Fernanda Caldeira explica que o valor calórico diário nessa fase varia de 600 a 800 kcal/dia. Para comparação, um homem adulto saudável ingere, em média, 2.000 kcal por dia.

Por conterem carboidratos, alguns vegetais são proibidos na primeira fase

Etapa de adaptação fisiológica

Nessa etapa é feita uma transição fisiológica, em que a insulina, os hormônios e o metabolismo basal voltam a se estabilizar. Isso acontece através de uma incorporação progressiva de alimentos, principalmente de carboidratos Ou seja, a dieta passa a ser menos restritiva e mais “normal”. Ela ainda é hipocalórica, pois 20% do peso ainda deve ser eliminado.

Etapa de manutenção

Nessa etapa, que tem duração de dois anos, o paciente pode comer de tudo, desde que respeite as quantidades e frequências propostas para cada grupo de alimentos.

É o momento de aplicar todos os conselhos de educação nutricional aprendidos, aprender a lidar com as novas regras de alimentação, tirar dúvidas e corrigir erros.

Por que emagrece?

A nutricionista explica que são dois os mecanismos que levam ao emagrecimento: a baixa quantidade de calorias e a diminuição do consumo de carboidratos, que causa a cetose.

“No estado normal, nosso corpo queima preferencialmente carboidrato para produzir energia. Mas, como a dieta PronoKal é baixíssima em carboidrato, haverá uma adaptação do organismo, que entrará em estado de cetose, passando a queimar basicamente gordura para produção de energia. Ao queimar gordura, alguns resíduos serão produzidos, chamados de corpos cetônicos”, explica Fernanda.

“Após o início da dieta, demora cerca de três dias para a entrada em cetose. Nos primeiros dias, o paciente poderá sentir um certo cansaço ou dor de cabeça, porém, esses sintomas são transitórios. Assim que o paciente entrar em cetose, esses sintomas desaparecerão e o paciente se sentirá bem, perdendo peso rapidamente e sem sentir fome”, completa.

Fernanda explica também que a perda de peso é basicamente de massa gorda porque é mantido um fornecimento de proteínas de alto valor biológico em quantidades adequadas, preservando os músculos.

Quanto emagrece?

De acordo com a endocrinologista Luciana Spina, consultora científica da PronoKal, em média perde-se de 7 a 10 kg/mês, principalmente de gordura.


A PronoKal foi uma das ferramentas que ajudaram Luciano a emagrecer

Dieta PronoKal X Dieta da proteína

Fernanda conta que a dieta PronoKal é normoproteica e hipolipídica, ou seja, fornece proteína em quantidade adequada (sem carência, nem excesso) e é baixíssima em gordura. Já a dieta da proteína, popularizada pelo método Atkins, é hiperproteica e hiperlipídica, logo, oferece proteína e gordura em excesso, que muitas vezes leva à sobrecarga renal e/ou hepática e pode trazer complicações.

“Na dieta proteinada, como a quantidade de proteína é adequada, não existe sobrecarga renal e/ou hepática, sendo de aplicação segura. Além disso, a dieta proteinada oferece uma perda de peso maior do que a dieta da proteína, por ter menos gordura e valor calórico muito menor. A única semelhança entre as duas é que ambas são baixas em carboidrato e causam cetose”, explica.

Como são as consultas?

De acordo com a endocrinologista, o tratamento começa com uma consulta a um médico – de qualquer especialidade, desde que ele tenha feito o treinamento dado pela PronoKal -, que é quem avalia o paciente, solicita os exames, discute as indicações e contraindicações da dieta e, se for o caso, prescreve a dieta. Nesse momento é também calculado o peso ideal, a meta de emagrecimento e quanto tempo durará cada fase.

A especialista conta que o médico acompanhará o paciente durante todo o processo. Na fase ativa são feitas consultas de 15 em 15 dias e nas duas etapas seguintes elas passam a ser realizadas mensalmente. Os exames clínicos também são solicitados regularmente.

O paciente também contará com uma equipe de nutricionistas, professor de educação física e coach emocional online, que dão orientações, dicas e palestras.

É saudável?

Para a nutróloga Liliane Oppermann, membro da Associação Brasileira de Nutrologia, a dieta PronoKal é segura para a saúde de quem a faz.

O que torna o método confiável, segundo a especialista, é que haverá sempre um médico monitorando a saúde do paciente e fazendo modificações na dieta caso surjam problemas decorrentes do baixíssimo consumo de calorias e do estado de cetose em que o corpo estará, como dor de cabeça e mal-estar.

“É muito mais perigoso fazer uma dieta mais equilibrada sem a supervisão médica do que fazer essa dieta, mais restritiva, com monitoramento do profissional”, explica a médica.

Outro ponto positivo para Liliane é o fato de o paciente passar por uma consulta antes de aderir ao plano, onde o médico pode contraindicar o método caso acredite que o paciente não lidará bem com a redução brusca de carboidratos.

Principalmente por ser muito rápida, a perda de peso deve ser acompanhada por um médico

Riscos da falta de acompanhamento

Caso uma dieta como essa seja feita sem a supervisão médica, a pessoa pode ter crises de hipoglicemia, que causam palpitação, tontura, fadiga; ansiedade e reativação de transtornos alimentares, caso haja histórico deles; e recuperação do peso depois da dieta, desfecho comum para muitas dietas restritivas.

Contraindicações

A endocrinologista Luciana conta que a contraindicação do método depende, principalmente, da avaliação do médico, mas que existe um grupo de pessoas às quais o método, inicialmente, não estaria recomendado. São eles:

  • Idoso com mais de 65 anos;
  • Crianças e adolescentes;
  • Gestantes e mulheres em fase de amamentação;
  • Pessoas com anorexia ou bulimia;
  • Pessoas com alcoolismo e outros vícios;
  • Pessoas com grave doença hepática ou renal;
  • Jovens com diabetes tipo 1;
  • Pessoas que fazem uso de medicamentos específicos;
  • Pessoas com câncer (antes da cicatrização completa);
  • Pessoas com doenças cardiovasculares graves.

Preço

Além do valor das consultas médicas (que variam de acordo com o profissional), pagas pelo paciente, haverá o custo das refeições PronoKal. Cada uma custa R$ 19, o que, por dia, resulta em R$ 54 em média, podendo chegar a R$ 114 no início da fase ativa, quando são feitas até seis refeições por dia.


Avalie este Artigo?


Mais pra voce!